Conteúdos e cursos para contadores, empresários, gestores, advogados e estudantes

×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 1 ano ATRÁS.

Tesouro Direto tem emissão líquida de R$ 440,75 milhões em julho

O programa Tesouro Direto registrou em julho uma emissão líquida de R$ 440,75 milhões. De acordo com dados divulgados pelo Tesouro Nacional, as vendas de títulos no Tesouro Direto somaram R$ 2,66 bilhões e os resgates foram de R$ 2,22 bilhões. Com isso, o estoque fechou o mês em R$ 57,81 bilhões, alta de 1,53% em relação ao mês anterior.

Os investidores compraram em julho principalmente o título Tesouro Selic, remunerado com base na taxa básica de juros, que representou 48,6% das vendas.

Em seguida vieram os papéis remunerados pela inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais), que corresponderam a 36,54% do total, e o de prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais), de 14,8%.

A maior parte dos investimentos no mês passado foi em títulos com vencimento de 5 e 10 anos, que responderam por 75,27% do total. Os papéis com prazo acima de 10 anos representaram 22,01% do total e, os acima de 1 a 5 anos, 2,72%.

O total de investidores ativos chegou a 1,109 milhão, sendo 36.373 novos em julho. O total de cadastrados cresceu 5,23% nos últimos doze meses, atingindo 4,578 milhões.

Fonte: Diário do Comércio Indústria e Serviços




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso boletim de artigos e notícias em seu e-mail