Conteúdos e cursos para contadores, empresários, gestores, advogados e estudantes

×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 12 anos ATRÁS.

Quando devemos demitir um cliente?

Sei o quanto é difícil a conquista de um novo cliente. Nosso mercado é muito concorrido e o nível das empresas contábeis está cada vez melhor, proporcionando ao empresário que procura nossos serviços, varias alternativas de qualidade. Por este motivo, acredito, muitas empresas contábeis acabam prestando serviços a empresas que não geram rentabilidade para o escritório. Isso é mais comum do que imaginamos e acaba prejudicando o setor com o aviltamento de honorários.

Demita aquele cliente que começou pequeno, sem funcionários, nos fundos da casa… E hoje possui uma empresa com sede própria, vários funcionários, um bom faturamento e, no entanto, com a desculpa de ser cliente antigo, pior, seu “amigo”, se acha no direito de continuar a pagar os mesmos honorários de quando começou o seu empreendimento, apenas com o reajuste do índice de inflação.

Você fica sensibilizado e acredita que no futuro ele irá reconhecer o seu trabalho e recompensar o esforço que você empreendeu durante todo esse tempo. Esqueça! Se você não cobrar os valores justos hoje, esse cliente será um eterno peso morto, puxando a rentabilidade de seu escritório para baixo e limitando seu poder de investimentos, em recursos humanos e tecnológicos. Ou seja, o lucro de um cliente terá de cobrir o prejuízo de outro.

Citei esse exemplo, pois acho que é um dos mais prejudiciais ao crescimento de um escritório de contabilidade, mas temos varias situações em que, também devemos avaliar a possibilidade de demitir o cliente que não agrega valor às nossas empresas, como por exemplo:

– Cliente desorganizado: envia os documentos em atraso, fora de ordem e incompletos. Mesmo que você consiga cobrar por esta desorganização, muitas vezes o valor não cobre os transtornos gerados em sua rotina de trabalho e possíveis penalidades por atraso no envio de informações acessórias;

– Cliente inadimplente: claro que temos de separar as coisas, um bom cliente pode passar por um período de dificuldades e precisar negociar uma dilatação de prazo ou até mesmo uma diminuição dos honorários por conta de uma redução no faturamento da empresa, isso é normal e aceitável. O que não é normal e nem aceitável, é quando o cliente atrasa sistematicamente o pagamento dos honorários, priorizando outras necessidades ou investimentos.

– Cliente que não segue suas orientações: sabemos quantos problemas podem gerar uma empresa que não segue as nossas orientações na gestão tributária e, principalmente, trabalhista. Na maioria das vezes, o valor cobrado para “consertar” o estrago não cobre o desgaste causado em nossa equipe com as frustradas tentativas de por o cliente na linha.

Esses são apenas alguns exemplos de clientes que devem ser demitidos de nossas empresas. Com certeza, você encontrará outros mais que não merecem fazer parte de sua carteira de clientes. Então não pense duas vezes e, demita aqueles que não trazem resultado positivo para sua empresa.




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso boletim de artigos e notícias em seu e-mail