Conteúdos e cursos para contadores, empresários, gestores, advogados e estudantes

×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 7 meses ATRÁS.

Banco Central enxerga avanço gradual na economia brasileira

Campo Neto disse que o canal do crédito está saudável e que o varejo e os serviços apresentam uma pequena melhora. Entretanto, o presidente do Banco Central disse que a indústria está passando por um momento mais difícil. “Falamos desde o começo que o crescimento seria mais gradual. É como se tivesse duas turbinas, com a pública diminuindo e a privada compensando”, disse o presidente do BC, destacando que a autarquia trabalha com um crescimento próximo de 2%.

Política monetária do Banco Central Há cerca de um mês, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse que o momento do ciclo econômico indicava cautela na condução da política monetária. De acordo com o presidente do Banco Central, novas alterações na política monetária iriam depender do avanço da economia do Brasil. A necessidade de cautela já havia sido salientada pelo Comitê de Política Monetária (Copom), em dezembro, após o corte da taxa básica de juros (Selic) para a mínima histórica de 4,5% ao ano.

“Os próximos passos [da política monetária] continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação”, afirmou o presidente da autoridade monetária. No dia 5 de fevereiro, o Banco Central decidiu cortar a taxa básica de juros (Selic) em 0,25%. Com o novo corte a taxa caiu para 4,25%, uma nova mínima histórica.

Fonte: SUNO




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso boletim de artigos e notícias em seu e-mail