Conteúdos e cursos para contadores, empresários, gestores, advogados e estudantes

×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 8 anos ATRÁS.

As MPEs e a assimetria de informações contábeis

No mundo dos negócios, a assimetria de informações, também conhecida como assimetria informacional, compreende ao “descompasso” entre as informações econômico-financeiras disponíveis sobre determinada empresa e a sua situação real e verdadeira.

No caso brasileiro, diversos são os motivos que favorecem ao surgimento de um ambiente nebuloso com um alto nível de assimetria informacional. O problema é mais visível no segmento das MPEs e decorre principalmente de fatores como a falta de fidedignidade da escrituração contábil-financeira, a existência de uma alta carga tributária e a predominância de um gerenciamento amador na maioria das micro e pequenas empresas.

No que tange a escrituração contábil, verifica-se que as micro e pequenas empresas se voltam apenas para o atendimento das exigências da legislação tributária e insistem em não dar a devida importância ao registro contábil e financeiro de suas transações.

Quanto à elevada carga tributária, observa-se que a sua complexidade, em conjunto com o alto custo financeiro que “corrói” o faturamento das MPEs, estimulam a divulgação de informações econômico-financeiras defasadas ou a publicação de números que não correspondem à realidade das empresas do segmento.

Por último, o gerenciamento amador predominante na maior parte das MPEs não dá importância à utilização de informações fidedignas na tomada de decisões e considera que o custo para a contratação e manutenção de melhores serviços de consultoria contábil e financeira é elevado e desnecessário.

É urgente destacar a necessidade de reverter o cenário acima descrito. A existência de um elevado nível de assimetria nas informações contábil-econômico-financeiras das empresas gera um ambiente de insegurança empresarial, favorece a prática de juros maiores e menores prazos pelos bancos e, além disso, contribui para maiores taxas de mortalidade das MPEs.

Para concluir, ressalta-se a importância do papel do contabilista no sentido de direcionar sua atuação também para a conscientização dos dirigentes de micro e pequenas empresas sobre a grande relevância da manutenção e utilização de informações fidedignas geradas por bons profissionais contadores.




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso boletim de artigos e notícias em seu e-mail