×
Siga-nos:

Governo publica decreto que regulamenta o Auxílio Brasil e reajusta valores de pobreza e extrema-pobreza

Por Equipe Classe Contábil
8 de novembro de 2021
Comentar

Decreto sairá antes mesmo da votação em segundo turno da PEC dos Precatórios, que abre espaço no orçamento para o novo programa social

O governo federal deve publicar ainda nesta segunda, 8, em edição especial do Diário Oficial da União, o decreto que regulamenta a criação do Auxílio Brasil, novo programa social que substituirá o Bolsa-Família e terá valor máximo de R$ 400, e médio estimado em R$ 217,18. Com o decreto, o governo criou as faixas de pobreza (quem recebe até R$ 200) e extrema-pobreza (quem tem renda mensal de até R$ 100), que receberão um pouco a mais de dinheiro. O programa foi instituído pela MP 1.061, publicada em 9 de agosto, e está previsto para começar a ser pago a partir do dia 17 de novembro. Nove benefícios integrarão o Auxílio Brasil, e uma família poderá receber até cinco deles simultaneamente. O decreto será publicado antes mesmo da votação em segundo turno da PEC dos Precatórios na Câmara dos Deputados, que é importante para o governo ter espaço disponível no orçamento para pagar o benefício em 2022. A votação pode ocorrer ainda mais tarde, nesta segunda, ou na terça, 9.


Fonte: Jovem Pan News

Sobre o autor

Equipe Classe Contábil

Time de gestão de conteúdo do Blog Classe Contábil - Conteúdos segmentados com foco nas áreas Contábil, Direito Empresarial e Afins, composto por profissionais de jornalismo, marketing, criação, desenvolvimento web e consultoria.

Câmara dos Deputados aprova o Auxílio Brasil

A Câmara dos Deputados concluiu hoje (25) a votação da Medida Provisória 1061/2021 que cria o Auxílio Brasil. O programa, que substitui o Bolsa Família, muda alguns critérios para recebimento do benefício, com incentivos adicionais ligados ao esporte, desempenho no estudo e inserção produtiva. A MP também cria o programa Alimenta Brasil, que ficará no lugar do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que atende agricultores familiares. O texto agora segue para análise do Senado.

LER MAIS

Ministro diz que Brasil vai se engajar na agenda da mudança climática

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou neste sábado (30), em Roma, o esforço brasileiro em ser membro pleno da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organismo internacional de assessoria financeira independente. “O Brasil quer ter acesso à OCDE, queremos ser membro do clube. Somos uma das maiores economias do mundo. Eles pedem nossa colaboração para fazer um acordo de tributação global, nós fizemos; pedem nossa colaboração para entrarmos no programa de mudanças climáticas. Nós, por outro lado, queremos ter acesso ao clube para discutir os problemas mais importantes da economia mundial”, disse em entrevista à TV Brasil.

LER MAIS