×
Siga-nos:

Governo federal reduz tarifas de importação para tentar conter a inflação

Por Equipe Classe Contábil
8 de novembro de 2021
Comentar

Taxas foram reduzidas em 10% até o final de 2022; medida visa conter o impacto global da pandemia

O governo federal reduziu em 10% as tarifas de importação até o final de 2022 como forma de ajudar a conter a inflação superior a dois dígitos no Brasil. O secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, justifica que a medida pretende conter ainda os impactos globais da pandemia. “Estamos vivendo uma situação global em que há uma alta do preço dos alimentos, alta de preço de combustíveis. É muito importante que utilizemos os instrumentos ao nosso alcance para poder começar a ajudar a população a ter preços menores, a ter custos menores, a que haja condições de concorrência dentro da nossa economia. Daí vem essa medida. Estamos trabalhamos ainda com o Mercosul, em estágio muito avançado, para que possamos fazer uma redução consistente e estrutural da tarifa externa comum de todos os produtos da economia brasileira, mas precisamos, no momento, de forma temporária, já fazer um início de redução”, explica Guaranys.

O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Roberto Fendt, também ressalta que a escalada da inflação não atinge apenas o Brasil. “No nosso caso, a inflação atinge de maneira mais desigual, mais injusta, as classes de renda menos favorecidas. Nós não podemos e não poderíamos continuar assistindo a essa situação e tornamos essa medida, que eu gostaria de enfatizar é uma medida temporária. Ela vale até 31/12/2022. E, ao mesmo tempo, gostaria de esclarecer que essas medidas já havia sido acordada com os nossos parceiros do Mercosul”, aponta Fendt. Os ministérios da Economia e das Relações Exteriores publicaram a lista no Diário Oficial que engloba 87% dos itens sujeitos a tributação, com a exclusão dos beneficiados pelo Mercosul.


*Com informações do repórter Marcelo Mattos

Fonte: Jovem Pan News

Sobre o autor

Equipe Classe Contábil

Time de gestão de conteúdo do Blog Classe Contábil - Conteúdos segmentados com foco nas áreas Contábil, Direito Empresarial e Afins, composto por profissionais de jornalismo, marketing, criação, desenvolvimento web e consultoria.

Câmara dos Deputados aprova o Auxílio Brasil

A Câmara dos Deputados concluiu hoje (25) a votação da Medida Provisória 1061/2021 que cria o Auxílio Brasil. O programa, que substitui o Bolsa Família, muda alguns critérios para recebimento do benefício, com incentivos adicionais ligados ao esporte, desempenho no estudo e inserção produtiva. A MP também cria o programa Alimenta Brasil, que ficará no lugar do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que atende agricultores familiares. O texto agora segue para análise do Senado.

LER MAIS

Ministro diz que Brasil vai se engajar na agenda da mudança climática

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou neste sábado (30), em Roma, o esforço brasileiro em ser membro pleno da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organismo internacional de assessoria financeira independente. “O Brasil quer ter acesso à OCDE, queremos ser membro do clube. Somos uma das maiores economias do mundo. Eles pedem nossa colaboração para fazer um acordo de tributação global, nós fizemos; pedem nossa colaboração para entrarmos no programa de mudanças climáticas. Nós, por outro lado, queremos ter acesso ao clube para discutir os problemas mais importantes da economia mundial”, disse em entrevista à TV Brasil.

LER MAIS