Os 4 maiores desafios de 2016 para os contadores

19/04/2016

Importantes mudanças atingirão a área de Contabilidade em 2016. Os profissionais precisarão saber lidar com o momento conturbado da economia brasileira. Ao mesmo tempo, é hora de ampliar seu papel na gestão de crises e otimização de resultados para suas companhias ou clientes.

A supervisora de Verificação Funcional da Nasajon Sistemas, Eunice Santos, listou os 4 maiores desafios para o setor contábil em 2016:

1 - Nova forma de fiscalização do CFC
Entrará em vigor a partir de abril. Com um sistema de fiscalização digital, viabilizando o envio das documentações requeridas via e-mail, os contadores devem mais do que nunca manter suas contabilizações corretas e em dia. Terão apenas 10 dias para responderem aos questionamentos e encaminhar os documentos solicitados ao requisitante.

2 - Lei que muda o cálculo da CPSRB (Contribuição Previdenciária Sobre a Receita Bruta)
Mudanças introduzidas pela Lei 13.161/2015 devem ser analisadas com muito cuidado. Os contadores devem observar principalmente as mudanças das alíquotas. Aqueles que trabalham com construção civil precisam verificar quais atividades estão inseridas nesse regime de tributação, sob pena de fazerem recolhimentos inexatos.

3 – Ter clientes obrigados ao e-Financeira (Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira)
Devem providenciar um sistema que seja capaz de gerá-lo. Essa nova obrigação deverá ser gerada diretamente por sistema próprio sob a responsabilidade do declarante.

A e-Financeira é obrigatória para fatos ocorridos a partir de 1º de dezembro de 2015 e deverá ser transmitida semestralmente nos seguintes prazos:
- até o último dia útil do mês de fevereiro, contendo as informações relativas ao segundo semestre do ano anterior;
- até o último dia útil do mês de agosto, contendo as informações relativas ao primeiro semestre do ano em curso.

Excepcionalmente, para os fatos ocorridos entre 1º e 31 de dezembro de 2015, a e-Financeira poderá ser entregue até o último dia útil de maio de 2016.

4 - Preparar-se para o e-Social
Considerando que entrará em vigor em 2016, as informações a serem enviadas devem ser consistentes e coerentes. O maior desafio neste caso é ler TODO o manual do e-Social e entendê-lo. Em setembro já começa o envio oficial dos arquivos por empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões no exercício 2014. A exceção se dará por conta da não obrigatoriedade de envio da tabela de ambientes de trabalho, comunicação de acidente de trabalho, monitoramento da saúde do trabalhador e condições ambientais do trabalho.

Comentários:

Nenhum comentário ainda.

Nome:

E-mail:

Comentário